Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Braz "não vê problema" em impasse do Carioca e deixa renovações de Diegos para o futuro

(Foto: Alexandre Vidal / CRF)


Suspende, adia, remarca, reúne... Os últimos dias foram movimentados no que diz respeito ao Campeonato Carioca, e o Flamengo começa a semana sem saber quando será a partida contra o Boavista, marcada inicialmente para quarta-feira. Para tentar esclarecer ao menos a parte do clube, o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira.

"Evidente que o cenário que estamos hoje não é o que gostaríamos. A pandemia é uma doença nova, os médicos estão aprendendo, e estamos fazendo um monte de adequação. Isso não deixaria de passar pelo retorno do futebol, pelos questionamentos"

- Estamos em uma sequência de bons treinamentos, mas não vejo muito problema, não. É o que se tem. O Flamengo não pode ficar na inércia de parar tudo para ver o que vai acontecer.

Marcos Braz falou também sobre a situação contratual do elenco. Os Diegos Alves e Ribas estão em fase final de vínculo, mas o dirigente disse que o tema só será discutido quando o futebol brasileiro tiver calendário definido.

- Desde que passamos a tomar parte das novas condições financeiras, decidimos que faríamos isso mais para frente. Os dois atletas são importantíssimos e temos por data começar essas conversas dez dias antes do Brasileirão. Aí, começaremos a tratar.

Com a vitória por 3 a 0 sobre o Bangu, o Flamengo chegou aos 12 pontos, na liderança do Grupo A, e se garantiu nas semifinais da Taça Rio. Campeão da Taça Guanabara, o clube será campeão direto do estadual caso vença também o segundo turno e tenha a melhor campanha no geral.

Confira a íntegra da coletiva:

Posicionamento de Fluminense e Botafogo

O Flamengo tem a posição dele, a maneira de pensar e de agir. Sobre Botafogo e Fluminense, tem que perguntar para o vice-presidente de lá. A única coisa que eu acho é que no dia que paramos por segurança e contribuição da sociedade, no outro dia estávamos pensando em saber como voltaríamos. O que não quer dizer que seríamos irresponsáveis. Fluminense e Botafogo não querem entrar em campo. Respeito, mas lamento. Seguro mesmo 100%, só quando tiver a vacina ou um remédio.

Pablo Marí

De fato, o Pablo Marí foi vendido. Não há nenhum questionamento em relação a isso. Sabemos da lesão séria, importante, mas esse assunto já está resolvido e na hora certa todos os números sairão nos balanços.

Redução dos salários

Quando tratamos com os líderes do grupo em relação ao que deveria ser feito, assumimos alguns compromissos com os jogadores. Não que eles pedissem nada em contrapartida, mas eu por experiência posicionei que seriam 60 dias dessa maneira e depois iríamos fazer uma reunião para tratar o assunto de novo. Os 60 dias ainda não chegaram, estão próximos, e a ideia é essa. Faremos essa reunião.

Pagamento de reforços

Ainda resta o ajuste do Pedro. De resto, todos os ajustes que deveríamos fazer já fizemos. Não há nenhum desconforto ou desgaste do Flamengo com outras instituições.

Relação do Flamengo com governo

Acho que é dever do presidente do Flamengo, dever da diretoria, estar sempre atenta aos projetos de qualquer esfera governamental para desenvolver o que o Flamengo tenha benefício ou seja bom. É o dever do presidente, seja qual for, estar conectado e atento a essas relações. Acho boa e importante para o clube.

Renovação de Diego Ribas

Todo mundo sabe da importância do Diego Ribas, que é um ídolo do clube, um atleta totalmente esforçado, disciplinado e dedicado. Vamos debater isso mais para frente com o atleta. Não tem problema nenhuma. Será analisado com calma.

Contratos de empréstimo

Estamos tratando a respeito dos pagamentos. Em relação a continuarem no clube, vamos tomar esse posicionamento após o início do Brasileiro. Não adianta ter uma tratativa sobre isso sem saber qual será a necessidade.

Legado Jorge Jesus

Contrato vitalício é conversa fiada. Se me perguntarem se eu quero fazer um vitalício com o Jorge Jesus? Não. Não quero. Quero que fique muito tempo no Flamengo, ninguém quer que fique mais do que eu, mas há suas fases e seus momentos. Ele trabalha com o estilo dele. Quando for embora, será outro estilo e vida que segue.

Polêmicas do Carioca

Quero muito ser campeão estadual. Se daqui a dez anos, vinte anos, fossemos discutir que o campeonato demorou mais um pouquinho por causa do coronavírus, o importante é ser campeão e com todos seguros. Temos que acabar o campeonato de maneira segura e dentro do campo. Se for de maneira segura, não tem mancha, não. O momento é turbulento, mas vai passar.

Globo Esporte

Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré