Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Corinthians prepara três inaugurações na Arena e estuda criar drive-in

(Foto: Marcos Ribolli)


O Corinthians ainda não sabe quando voltará a jogar na Arena, mas uma coisa é certa: quando isso acontecer, não haverá público nas arquibancadas para evitar a propagação do novo coronavírus. Assim, sem poder contar com o dinheiro da bilheteria dos jogos, o Timão corre em busca de fontes alternativas de receitas.

Neste sentido, o Corinthians prepara a inauguração de dois novos espaços na Arena: um salão de cabeleireiro e uma clínica médica. Ambos ficarão no quarto andar do estádio e funcionarão diariamente. A data de abertura deles depende do aval das autoridades de saúde, por conta da pandemia de Covid-19.

Além disso, está sendo montado no sexto andar da Arena um camarote da Nike, fornecedora de material esportivo do Corinthians. As medidas de isolamento social, porém, devem retardar a inauguração do espaço.

Outra fonte alternativa de receita para a Arena está no nono andar. Trata-se da campus da faculdade UniDrummond. O espaço foi finalizado há pouco mais de três meses, mas não pôde receber alunos por conta da Covid-19. No mesmo andar, do lado oposto, há desde o fim de 2018 a academia Spider Fit, do lutador Anderson Silva.

Mais novidades podem surgir em breve. O departamento de marketing do Corinthians estuda a criação de um drive-in no estacionamento externo da Arena. Espaços do tipo estão sendo montados em diferentes partes do Brasil e do mundo para exibição de filmes e eventos esportivos, além da realização de shows musicais. Para evitar aglomerações, as pessoas acompanham os eventos de dentro de seus automóveis.

A Arena do Palmeiras já inaugurou o seu drive-in, e o Ceará anunciou que criará um espaço do tipo para torcedores acompanharem os jogos da equipe.

O Corinthians segue com o plano de criar um hotel dentro da Arena, mas isso foi adiado por conta da pandemia.

Durante a paralisação do futebol, o clube aproveitou para fazer a manutenção do gramado. O marketing já planejou a presença da Fiel nos jogos com portões fechados com fotos dos torcedores. Há ainda um projeto para levar o som da casa de torcedores pra dentro da Arena.

Enquanto tenta aumentar a arrecadação com o estádio, o Timão discute com a Caixa um novo modelo de pagamento do financiamento da obra do estádio.

Em setembro do ano passado, o banco estatal entrou com ação na Justiça cobrando R$ 536 milhões da Arena Itaquera S/A, empresa sócia do Corinthians e dona do estádio do clube. Desde então, o pagamento mensal do financiamento está suspenso.

Globo Esporte

Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré