Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Papo de Torcedor MENGO - As controvérsias de Landim

Foto: AGIF

Landim surge durante a gestão Bandeira de Mello, onde foi o encarregado por negociar as dívidas do clube, que passavam da casa dos 700 milhões. Bandeira seguiu o plano de recuperação financeira, criado pela turma de Landim, à risca, mas em determinado período, rompeu com a turma de Landim e retirou vários deles dos cargos que ocupavam e começou a "ditadura de Bandeira". Com a "unificação" os cargos de presidente e gerente de futebol, defendeu jogadores que a torcida não gostava, brigou com jornalistas e chegou ao cúmulo de mandar uma banana para os torcedores que protestavam contra o mal rendimento em campo.

Sem títulos, a pressão sobre Bandeira aumentou e o candidato apoiado por ele perdeu as eleições para Landim, que colocou a turma inicial dele, novamente dentro do Flamengo.

Promessas de Landim

A promessa de Landim era trazer a torcida (povão) de volta para o Maracanã, fazer o clube voltar a ser campeão e ter paz com a CBF. Com um investimento de mais de 200 milhões de reais, os títulos finalmente vieram. Já são oito até o momento contra apenas três em seis anos de gestão Bandeira.
O povão não voltou ao Maracanã como foi prometido. Os ingressos diminuíram de preço, mas não foi o suficiente para trazer o povão de volta ao estádio Mário Filho. Na gestão Bandeira chegou a ter ingressos custando 300 reais em lugares simples e na gestão Landim 50 reais em jogos de pequeno porte (estadual). Em jogos de médio e grande porte os privilegiados, sócios-torcedores, tinham exclusividade na compra dos ingressos e a classe mais baixa não conseguia comprar.
A paz com a CBF ele conseguiu, tanto é que Landim foi convidado pela CBF para ir junto com a delegação para a Copa América de 2019.


Grandes roubadas em que Landim se meteu

A primeira delas, é a mais grave, a forma com que ele levou a tragédia no Ninho do Urubu, em que morreram dez garotos da base em 2019, tratando com uma frieza típica de empresários. Até hoje não se chegou a um comum acordo com todas as famílias, claro que há que dizer também que algumas famílias estão sendo mal assessoradas por advogados. Mas o que horroriza é essa demora por soluções do caso dos garotos do Ninho, tanto da parte financeira e a mais importante delas que é a justiça, é ver a quantidade de dinheiro gasto em contratações de peso ante a falta de acordos. 

A segunda roubada de Landim é andar ao lado de potenciais FASCISTAS para obter o que deseja, como com o Governador do Rio de Janeiro e com o Presidente do Brasil. Com o governador ele "anda" para adquirir o consórcio do Maracanã, com o presidente para mudar a Lei Pelé para quem sabe fazer um streaming próprio. Além de forçar a volta do futebol em meio ao pico do Coronavírus, visando acordos financeiros.

Sobre o futuro de Landim, disse ele numa entrevista que sua intenção é apenas ficar uma gestão no clube e passar o bastão (três anos), mas ele já vendeu até suas empresas de petróleo para ter mais tempo para se dedicar ao clube, portanto, fica dúbio se cumprirá ou não mais essa promessa. Falar sobre o futuro é fazer adivinhações, resta fiscalizar o restante dessa gestão e ver como se desenvolve o processo eleitoral no clube.


Inscreva-se em nossos canais no Youtube: TV Jovens Cronistas e confira nosso novo canal exclusivo de esportes, o JC Esportes e nossos conteúdos esportivos, dê sua opinião que é fundamental, seu like e divulgue para os amigos!


Curta nossa página no Facebook: Jovens Cronistas!, siga-nos no Insta: @jcronistas



Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré