Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Zanardi tem quadro neurológico "grave" e pode perder visão após acidente, dizem médicos; entenda

(Foto: Reprodução)


Passadas 24 horas de seu acidente em uma competição festiva perto de Siena, o ex-piloto da Fórmula 1 e campeão paralímpico Alex Zanardi segue internado em uma unidade de terapia intensiva, em condição estável. Porém, de acordo com médicos que o operaram, seu quadro neurológico é "grave".

Em atualizações feitas neste sábado, diretor do hospital Santa Maria alle Scotte (onde Zanardi está internado), Sabino Scolletta, comentou ainda que o ex-piloto pode perder a visão já que teve os olhos afetados. Apesar disso, afirmou que só será possível fazer uma avaliação mais acurada ao longo desta semana.

Confira, tópico a tópico, um perguntas e respostas sobre a situação de Zanardi:

Quando aconteceu o acidente?

Alex Zanardi se envolveu em um acidente na última sexta-feira, na região italiana de Siena. O ex-piloto de Fórmula 1 participava de uma das etapas do revezamento do "Obiettivo Tricolore", maratona festiva que reuniu atletas paralímpicos em bicicletas de mão (handbikes) e triciclos para comemorar a volta da Itália ao normal após a crise causada pela pandemia de coronavírus.

Como foi o acidente?

Zanardi estava com sua handbike próximo à cidade de Pienza (município que fica a aproximadamente 55km de Siena) quando perdeu o controle de seu veículo. Ele estava em uma descida e, ao se descontrolar, invadiu a pista contrária e colidiu com um caminhão.

- Aconteceu em uma descida, logo antes de uma leve curva na estrada. O Alex invadiu levemente a pista oposta, o caminhão tentou desviar, mas não conseguiu evitar o impacto - afirmou Mario Valentini, técnico da equipe de ciclistas que disputa a "Obiettivo Tricolore".

Como foi o resgate?

Zanardi foi socorrido de helicóptero e acabou transferido para o hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena. Ainda na sexta-feira, ele passou por dois procedimentos cirúrgicos por causa de um traumatismo craniano: uma neurocirurgia e uma cirurgia maxilofacial, que duraram quase três horas. Logo depois, os médicos disseram que o estado do ex-piloto era gravíssimo.

 

Qual a situação de momento?

Na manhã deste sábado, as informações davam conta de que Zanardi seguia intubado, em ventilação mecânica, e com quadro neurológico grave. O diretor da ala de terapia intensiva do hospital, Sabino Scolletta, disse atualizou o boletim médico horas mais tarde. De acordo com ele, "as condições continuam estáveis de um ponto de vista respiratório" e que o quadro clínico geral se mantém estável.



Segundo Scolletta, o maior dano foi na área neurológica. O médico disse que o quadro "continua grave" depois de 24 horas do acidente e que será preciso ver a evolução ao longo da semana. Um outro profissional que cuidou de Zanardi, o neurocirurgião Giuseppe Olivieri, comentou que só conseguirá fazer uma análise mais profunda das sequelas do ex-piloto quando e se ele acordar.

- Nós informamos que o paciente, que passou por uma cirurgia cerebral delicada na noite de 19 de junho e foi subsequentemente transferido à Unidade de Terapia Intensiva, apresenta parâmetros hemodinâmicos e metabólicos estáveis. Ele está intubado e com respiração artificial. O quadro neurológico segue grave - disse boletim médico divulgado pelo hospital.

Há possibilidade de outras sequelas?

Sim. Sabino Scolleta, diretor da ala de terapia intensiva onde Zanardi se encontra, afirmou que o ex-piloto pode ter sofrido lesões severas em um de seus olhos (sem especificar qual), e que consequentemente pode perder a visão.

- Podem haver consequências para a visão, e por isso pedimos conselhos aos oftalmologistas porque há alguma lesão também ocular. O trauma é facial e é provável que lesões assim aconteçam - disse Scolletta.

Quais foram as reações dos envolvidos?

Massimiliano Arcioni, advogado do motorista do caminhão no qual Zanardi colidiu, afirmou que todos os testes de exames toxicológicos e de consumo de álcool de seu cliente deram negativo. Além disso, disse que as consequências só não foram piores por causa de uma manobra de última hora.

- Ele [o motorista do caminhão] o encontrou quase em frente à saída da curva e, graças a Deus, conseguiu desviar e ir em direção à beira da pista. Portanto, o impacto foi do lado, caso contrário teria sido uma colisão frontal com consequências ainda mais severas - comentou Arcioni.

O advogado afirmou que seu cliente estava dentro da velocidade permitida na via, que ele ficou em "estado de choque" logo depois da batida e que está à disposição das autoridades para todos os esclarecimentos.

Globo Esporte

Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré