Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Justiça pronuncia ´Zezinho Construtor´ pela morte e incineração do corpo da vítima


O juízo da 1ª. Vara Criminal da Comarca de Ouro Preto D´oeste vai levar a julgamento um homem conhecido por ´Zezinho Construtor´, acusado de matar a tiros e depois incendiar o corpo da vítima Flaim Juverceino de Oliveira, de 42 anos, na zona rural de Mirante da Serra, e jogar o cadáver próximo ao rio Urupá. José Adinaldo Pereira Lopes está preso aguardando julgamento que ainda não tem data para acontecer.

Segundo o inquérito da Polícia Civil, os dois estavam em pé de guerra há algum tempo que o réu e a vítima eram vizinhos e estariam em contenda devido ao marco divisório de suas propriedades, inexistindo notícias de que a vítima estivesse envolto em conflitos com outras pessoas. O acusado negou que tenha praticado o crime, pois era amigo de infância da vítima conhecida na região por ´Polaco´.

Na sentença de pronúncia, o Juízo declara que analisando o conjunto probatório produzido no decorrer da persecução penal, verifico que, das alegações do acusado - especialmente os motivos que o levaram a deixar sua residência logo após a morte de Flaim Juvercino, não restou evidenciada sua inocência e que, por isso, ele deve ser submetido ao júri popular.

O Juízo só aceitou a tese do acusado em desqualificar a tese de homicídio de dificultou a defesa da vítima, mantendo a pronúncia apenas de homicídio qualificado por motivo fútil.

“vislumbro evidências apenas da qualificadora prevista no inciso II, porquanto é dos autos que o homicídio da vítima foi motivado pela desavença que existia entre ela e o réu, em razão da demarcação de suas propriedades; lado outro, não foram produzidas, no decorrer da instrução processual, provas mínimas de que Flaim Juvercino não tenha conseguido defender-se do ataque do acusado, de modo que a qualificadora do inciso IV deve ser afastada”.


Fonte: Assessoria


Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré