Virtual Mamoré

Virtual Mamoré

Em cidade do AM, restos mortais de empresário que estava desaparecido são encontrados na barriga de jacaré





Davi Reis teria sido assassinado por dupla que fugiu a nado após voadeira afundar

Na última sexta-feira (26/11), familiares acreditam ter encontrado partes do corpo do empresário desaparecido, Davi Reis, dentro da barriga de um jacaré, no município de Barreirinha, distante 331 km de Manaus (AM).

Davi Reis estava desaparecido desde terça-feira (23/11) quando saiu de Barreirinha em uma voadeira. De acordo com informações de familiares, o empresário havia sido convidado por uma pessoa para ir até Paraná do Ramos (AM), e só saiu com a roupa do corpo dizendo à sua esposa que iria em viagem rápida. Desde então, a família que não obteve mais notícias e solicitou apoio de parentes e amigos nas redes sociais em busca de Davi.

Equipes formadas por membros do Corpo de Bombeiros, Marinha, Defesa Civil, Polícias Civil e Militar, familiares e voluntários realizaram buscas pelo empresário na região do Paraná do Ramos. Na quinta-feira (24/11) a lancha de Davi foi encontrada por mergulhadores do Corpo de Bombeiros, próximo à comunidade de São Francisco Xavier (Boca das Piranhas).

Por volta de 17h, da última sexta-feira (26/11) a equipe de militares encerrou as buscas, mas familiares e amigos do empresário decidiram continuar por conta própria. E em um determinado momento, o grupo resolveu capturar um jacaré que estava próximo, na região conhecida como Boca das Piranhas. Após abrir o animal, foi constatado que no estômago do réptil havia partes de um corpo humano.

Uma equipe da Defesa Civil, capitaneada pelo coordenador Charles Duarte, deslocou-se até o local de encontro para buscar o jacaré abatido. Na sequência, foi realizada uma perícia técnica por parte dos profissionais de saúde da Unidade Hospitalar de Barreirinha. Informações dão conta de que familiares reconheceram o corpo como sendo de Davi Reis.

De acordo com informações do Delegado Enéas Cardoso, alguns depoimentos já estão sendo colhidos, e agora, com a materialidade do caso, a linha de investigação fica bem avançada. “Acredito que em poucas horas estaremos dando uma resposta a sociedade barreirinhense que foi apanhada de surpresa por uma morte brusca; já temos uma linha avançada de investigação. Já vínhamos trabalhando com alguns nomes que são suspeitos”, declarou o delegado Enéas em entrevista ao site Barreirinha em Destaque.

Testemunhas relataram que na terça-feira (23/11) avistaram uma voadeira, e disseram que ouviram um barulho, parecido com um tiro em seguida; viram a lancha perder o controle e alagar. Ainda de acordo com testemunhas, elas mesmas foram até o local para prestar socorro, viram a lancha afundando e dois ocupantes nadando até a margem do Paraná. Assim que chegou em terra, a dupla correu para o mato. A lancha afundou e alguns objetos que estavam na embarcação ficaram boiando no rio.

A Polícia foi informada sobre o fato, e as testemunhas temem que as pessoas que estavam na lancha possam ser foragidas ou piratas, com envolvimento na morte do empresário, e que ainda possam estar escondidas na região.








Fonte: No Amazonas
Autor: Jussara Melo

Nenhum comentário

Mais no Virtual Mamoré